The news is by your side.

Desembargadora se torna segunda mulher na história a assumir governo de MT

A presidente do Tribunal de Justiça (TJ-MT), desembargadora Maria Helena Póvoas, tomou posse como governadora interina, no fim da tarde desta sexta-feira (29), e garantiu não tomar medidas radicais enquanto estiver no comando.

Como ficará na cadeira do Palácio Paiaguás por apenas quatro dias, Póvoas garantiu que qualquer medida mais radical só será tomada com a devida anuência do titular do cargo, Mauro Mendes (DEM), assim como do vice, Otaviano Pivetta (sem partido).

A decisão de se afastar temporariamente partiu de Pivetta. O próximo na linha sucessória seria o presidente da Assembleia Legislativa (ALMT), deputado Max Russi (PSB), mas ele, assim como Mauro, está em viagem para a Dinamarca e Escócia, onde irão participar da COP26.

“Fui pega praticamente de surpresa, mas estamos pensando em algumas coisas, claro que não farei absolutamente nada que possa alterar estruturalmente, pois não sou eu a legítima detentora do mandato. Respeito muito isso”, declarou a desembargadora.

Durante a posse, a desembargadora lembrou a importância simbólica de assumir o cargo, já que é apenas a segunda mulher a se tornar governadora. A primeira foi Iraci França, então vice do ex-governador Blairo Maggi (PP).

Por fim, Maria Helena garantiu que não pretende seguir carreira política. “Não, podem guardar a gravação, que encerrada minha carreira no Judiciário, retorno para casa e vou cuidar dos meus netos”, pontuou.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação