The news is by your side.

ALMT aprova PL que proíbe o uso de linguagem neutra em escolas

Os deputados aprovaram, nesta quarta-feira (3), um projeto que proíbe que proíbe o uso da linguagem neutra nas escolas de Mato Grosso. O projeto é de autoria do deputado Gilberto Cattani (PSL) e recebeu parecer contrário da Comissão de Educação, Ciência, Tecnologia, Cultura e Desporto, no entanto, foi votado mesmo assim.

A proposta ainda irá para a segunda votação e, se aprovada, seguirá para a sanção do governador Mauro Mendes (DEM).

Segundo o parlamentar, o objetivo é garantir o direito dos estudantes de aprender a norma culta da língua portuguesa. O texto determina que o aprendizado da língua portuguesa nas instituições de ensino público e privado seja feito com base nas Diretrizes Curriculares Nacional – DCN, com o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa – Volp e com a grafia fixada no Tratado Internacional Vinculativo do Acordo Ortográfico de Língua Portuguesa, de 16 de novembro de 1990.

A proposta também inclui a vedação do uso da linguagem neutra em documentos oficiais da administração pública, materiais didáticos e curriculares, os editais públicos, ações culturais, desportivas, sociais e publicitárias que recebam verba pública de qualquer natureza.

Além disso, Cattani destaca que a linguagem neutra ou não binária, apesar de ter surgido com o propósito de inclusão, apresenta uma proposta de alterar o idioma com a utilização de vogais, consoantes e símbolos que não identifica o gênero masculino ou feminino nas palavras.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação