The news is by your side.

Pelo telefone, homem avisou colegas que matou veterinário em briga

Suspeito de matar o veterinário Ayres Benjamin Andreolla, 33, na madrugada desta sexta-feira (5) em uma chácara na cidade de Diamantino (208 km ao Médio-Norte de Cuiabá), avisou colegas por telefone que cometeu o crime.

 

Segundo apurado pela reportagem, suspeito identificado como C.N.J., 52, afirmou para duas testemunhas que cometeu o crime após Ayres ter agredido ele e seu filho.

 

Na casa, os investigadores encontraram dois cartuchos de espingarda, que foram apreendidos. Em buscas pela região, o suspeito não foi encontrado.

 

Morte

Conforme as informações já divulgadas pela reportagem, polícia foi acionada nas primeiras horas da manhã, assim que o corpo foi encontrado pelas testemunhas.

 

O crime aconteceu na antiga fazenda do ‘Raimundão’, às margens da MT 240, entre Diamantino e Alto Paraguai. Porteira da chácara estava trancada com corrente e cadeado e perto dela estava a caminhonete da vítima.

 

Acredita-se que o autor do crime pulou a porteira para ter acesso à casa. O corpo de Ayres estava com várias perfurações, que podem ter sido feitas com faca. A vítima estava caída na área da frente.

 

 

Gazeta Dgital

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação