The news is by your side.

Senador sugere que Medeiros deixe o Podemos se não apoiar Sérgio Moro

 

O senador da República que disputou as eleições de 2018, Álvaro Dias (PODE), afirmou que o partido não irá liberar seus filiados para apoiar outra candidatura, que não seja a do ex-ministro Sérgio Moro em 2022. A declaração foi um recado ao deputado federal José Medeiros (PODE), que defende a reeleição de Jair Bolsonaro (sem partido).

“Não compareceu a reunião da bancada com o Sérgio Moro, não compareceu ao evento e não há nenhuma autorização para deslealdade no Podemos, não há autorização para traição. Com toda tranquilidade e respeito às convicções pessoais como democrata, a porta de entrada também é a porta da saída. Se o projeto do Podemos não serve, se for por falta de adeus, até logo”, disse o senador em entrevista a rádio Capital FM nesta quinta-feira (11).

Dias também ironizou a defesa incondicional de Medeiros ao presidente, mas afirmou que o projeto da legenda é diferente ao de Jair Bolsonaro. “Quem se apaixonou por Bolsonaro segue a sua paixão, mas há um lugar adequado para se exercitar essa paixão. Como nós temos outro objetivo, outro projeto, não há como compactuar. Acho que de forma muito simples e respeitosa, nós queremos um partido afirmativo onde não fiquem dúvidas e não ocorra suspeição de comportamento em relação ao projeto que estamos defendendo”, pontuou.

Álvaro Dias ainda afirmou que a janela partidária – período em que políticos podem mudar de sigla sem perder o mandato – é o caminho para Medeiros possa deixar o Podemos e seguir o presidente.

“É preciso ser feliz onde se encontra. Se não é feliz onde está, por favor, se despeça. Faça esse favor. Nós não vamos admitir comportamentos que não sejam de lealdade, porque a liberdade vem ai a janela no mês de março que possibilita a mudança de partido dos parlamentares. Então, não há nenhuma razão para permanecer infeliz, insatisfeito. Vá carregar sua bandeira onde desejar, está liberado para carregar sua bandeira. Mas, dentro de casa no Podemos há um projeto”.

Medeiros já havia declarado antes mesmo da filiação de Sérgio Moro, de que teria liberdade para seguir com Bolsonaro em Mato Grosso.

 

Outro lado  

Procurado, o deputado José Medeiros preferiu não comentar e disse que o assunto será tratado internamente com a direção nacional do Podemos.

GazetaDigital

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação