The news is by your side.

Novos policiais estarão nas ruas em setembro de 2022, acredita Assis

 

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Jonildo José de Assis, está confiante no concurso na área de Segurança Pública anunciado pelo governador Mauro Mendes (DEM). Ele diz acreditar que em setembro de 2022 os aprovados no certame já estarão nas ruas de Mato Grosso.

De acordo com Assis, ele é procurado constantemente pelas pessoas interessadas em prestar o concurso. A procura tem acontecido, segundo Assis, nas redes sociais e pessoalmente, principalmente quando ele vai cumprir alguma agenda no interior do estado.

Com o concurso, o comandante-geral espera suprir o déficit na corporação, que hoje é de aproximadamente 40% do efetivo.

“Este concurso público vai sair e serão vagas aí para oficiais da Polícia Militar, para a nossa academia de Polícia Militar. Teremos algumas vagas para o nosso quadro de oficiais de saúde também, médicos e dentistas e teremos vagas para o cargo de soldado da Polícia Militar e isso está no forno, e o edital está saindo. A nossa certeza é que ano que vem esse pessoal estará na academia e o mais tardar, em setembro, esse pessoal já vai estar fazendo estágio nas ruas, na Baixada Cuiabana, então será aí um número considerável que com certeza vai fazer um recompletamento para as nossas percas para a reservas remuneradas que acontece anualmente”, disse Assis.

Para o cargo de soldado, a PM exigirá a graduação, seja licenciatura, bacharelado ou até mesmo graduação tecnóloga reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC). Já para concorrer ao cargo de oficial da PM, o pré-requisito é que seja graduado no curso de direito.

Serão três provas distintas, uma para soldados, outra para oficiais da PM e uma terceira para oficiais da área médica da Polícia Militar. Um aluno soldado durante o curso recebe uma ajuda de custo R$ 3.178,49 e após formado o salário inicial é de R$ 4.639,19. Para o cargo de oficial e oficial da área de saúde, o aluno oficial recebe R$ 8.069,42 de ajuda de custo e após três anos de curso se forma e vira aspirante com um salário de R$ 11.597,93 sendo promovido em seis meses para 2º tenente, cuja a remuneração é de R$ 13.330,27.

Assis também disse que a ideia da PM com este concurso é recompletar o interior do estado, para compor alguns núcleos da Polícia Militar onde o número mínimo de policiais é 12, e atualmente conta com apenas seis militares prestando serviço.

“Isso causa um certo prejuízo na parte operacional, embora, nós nos adequamos fazendo a movimentação de tropa, fazendo a movimentação do nosso efetivo no terreno justamente baseado na análise criminal. Hoje não se faz polícia sem analisar os dados dos crimes cometidos, dos boletins registrados e isso tudo me dá, dentro de um mapa, onde colocar ou remanejar efetivo e isso tem dado certo”, esclareceu o coronel.

Esse trabalho tem sido bem avaliado, e no prospecto semanal da redução de homicídio recebido pelo comandante essa semana, aponta a redução de 8%, e esse número tem reduzido a cada ano, mesmo a PM tendo a mesma quantidade de recursos e perdendo algumas peças para a aposentadoria (reserva remunerada).

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação