The news is by your side.

Mauro Mendes diz que não vai negociar com servidores sob pressão

Da Redação

O governador Mauro Mendes disse que não vai negociar sob pressão com servidores do Sistema Penitenciário, que anunciaram que vão entregar em greve a partir de domingo (12). Ele disse que lamenta o caminho que a categoria tem adotado para pressionar o Governo do Estado pleiteia para correção salarial e valorização profissional.

“Não é com pressão que vão conseguir alguma coisa na nossa administração. O processo de embate nesse momento não é muito democrático, eu respeito, mas não é um bom caminho para se obter um bom resultado”, argumentou.

Os servidores fizeram uma manifestação no saguão do Palácio Paiaguás na manhã de quinta-feira (09) e na manhã desta sexta-feira na porta da Penitenciária Central do Estado (PCE), levando o governador cancelar a inauguração de dois novos raios.

Mendes disse que não gosta do caminho de pressão sobre o governo, pois não é dessa forma que ele trabalha. O governador comentou que quando ele quer a aprovação de algum projeto na Assembleia Legislativa, ele dialoga e articula.

“Eu procuro convencer a Assembleia e não partir pra cima da Assembléia. Para aprovar os projetos, eu chamo os deputados, o nosso líder, explico e apresento os argumentos para que haja convencimento”, comparou.

Sobre a necessidade de uma possível judicialização do caso, o governador comentou ainda que é um gestor que sempre aplica a legislação vigente e que a Justiça tem enormes posicionamentos jurídicos a respeito de greve no serviço público.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação