The news is by your side.

Professora chama Bolsonaro de ‘inimigo global’ em sala de aula de MS

Da redação

 

O Ministério público de Mato Grosso do Sul recebeu uma denúncia contra a professora Janete Mianutti, da escola Marechal Deodoro da Fonseca, em Aquidauana. Em uma prova de Língua Portuguesa, ela teria usado textos que atribuem ao presidente Jair Bolsonaro a responsabilidade pelo número de mortos durante a pandemia. Pior: ao melhor estilo dos panfletos de partidos de esquerda, aponta o presidente como um “inimigo global”.

“Por que o Brasil é visto como um problema mundial?”, diz o texto endereçado aos estudantes. “Quem é o inimigo global número um?”

Para Rafael Tavares, coordenador do Movimento Endireita-MS e autor da denúncia, houve tentativa de manipulação e doutrinação de esquerda explícita em sala de aula.

“Ela coloca a narrativa na prova e manipula os alunos a concordarem com o texto. Isso é doutrinação clara em sala de aula.”

O coordenador do movimento publicou cópias das provas nas redes sociais. A professora também apoia publicamente candidatos do PT em campanhas eleitorais.
A Secretaria de Educação do Estado informou em nota que está ciente do ocorrido e monitora o caso para a possível abertura de uma sindicância. Caso a denúncia se confirme, poderá ser aberto um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) de afastamento temporário da professora. A Promotoria tem prazo de um mês para se manifestar sobre a denúncia.
Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação