The news is by your side.

Câmara de Cuiabá garante Passe Livre para atletas no transporte público

Da Redação

A Câmara Municipal de Cuiabá aprovou o projeto de lei de autoria da vereadora Michelly Alencar (DEM) que estabelece passe livre para atletas no transporte público de Cuiabá. O objetivo é contribuir para que jovens e crianças permaneçam em projetos esportivos. O projeto aprovado vai agora para sanção do prefeito.

O projeto votado na sessão extraordinária de terça-feira (21) teve 23 votos favoráveis e foi elogiado pela Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR). Para garantir a legalidade, Michelly Alencar apresentou uma emenda parlamentar à Lei Orçamentária Anual garantindo orçamento de R$ 2 milhões para a implementação da lei.

De acordo com a proposta, os beneficiários devem estar registrados em uma Federação ou Associação localizada a mais de dois mil metros da residência do atleta. Todos precisarão apresentar documento de frequência nos treinos trimestralmente, podendo ser assinado pelo treinador, sensei, mestre e/ou professor responsável pelo treinamento do atleta.

Durante a sessão, a vereadora defendeu que o esporte é uma ferramenta de transformação social e que o Poder Público tem o dever de apoiar o setor e dar condições de que jovens e crianças participem e permaneçam em projetos esportivos.

Atletas do Instituto Vicente Lenilson, Escola de Atletismo AABB e Mixto Esporte Clube acompanharam a votação na Câmara.

“Hoje é um dia histórico para o esporte em Cuiabá. Esse projeto foi feito com muito cuidado, apresentamos estudo de impacto, falamos com as federações e associações de esporte. E terá um impacto muito grande na vida de muitas pessoas, vai contribuir para que jovens e crianças não desistam do seu sonho, vai contribuir para uma sociedade melhor”, disse a vereadora.

Medalhista olímpico, o velocista Vicente Lenilson reforçou a importância do investimento no esporte como ferramenta de política pública. Ele contou que o atletismo o “salvou” do mau caminho. “Aos 17 anos eu tinha duas opções a seguir, uma ruim e outra era o esporte. O esporte me salvou do caminho ruim”, afirmou. Com duas medalhas Olímpicas conquistadas nos jogos de Sydiney e Pequim, hoje ele comanda um instituto que atende cerca 100 jovens para treinos de participação e rendimento.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação