The news is by your side.

Seduc cita erro do sistema para aprovação em massa dos alunos das escolas públicas

Da Redação

A aprovação em massa de alunos na rede pública de ensino público estadual ocorreu devido a uma instabilidade no sistema de lançamento SigEduca/GED, após o encerramento do ano letivo, nesta segunda-feira (20). A inconsistência já foi corrigida pela TI.

Conforme a informação da Seduc, os alunos que não frequentaram as aulas e não cumpriram com o mínimo de 75% de frequência para aprovação, previstas em lei, serão reprovados por falta e terão que fazer a matrícula na mesma série no ano que vem.

Já os alunos matriculados no ano letivo de 2021 que frequentaram as aulas, não serão retidos na mesma série por desempenho e ficará garantida a recuperação da aprendizagem aos alunos no decorrer do ano letivo de 2022. Ou seja, serão aprovados mesmo sem aprender.

A Seduc também informou que durante o retorno das atividades presenciais, as unidades escolares foram orientadas a realizar todos os procedimentos de busca ativa dos estudantes. No caso dos estudantes que não retornaram às aulas, foi orientado que caso tivessem mais de 25% de faltas consecutivas, a unidade poderia realizar o ajuste desistência/abandono no sistema da secretaria.

A falha no sistema gerou críticas do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público (Sintep) quando os professores viram as notas finais dos estudantes padronizadas no Sistema Sigeduca, que estava parametrizado com média 6 para todos os matriculados.

 

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação