The news is by your side.

Em 3 anos, Detran-MT recicla 23 mil veículos inservíveis e leiloa 5 mil

Como forma de promover a limpeza dos pátios, o Governo do Estado por meio do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT) reciclou, nos últimos três anos, 23.268 mil veículos inservíveis que estavam retidos nos pátios da autarquia, de agências municipais e das delegacias da Polícia Judiciária Civil em Cuiabá e no interior do Estado. Também foram realizados seis leilões, totalizando 4.694 veículos leiloados, entre motocicletas, automóveis, caminhonetes e ciclomotores.

“Essa é uma das prioridades da atual gestão, tratando-se de uma ação continuada que vem atendendo tanto os pátios da Capital como do interior, promovendo a destinação correta dos materiais poluentes, além da preservação da saúde pública e do meio ambiente”, avaliou o presidente do Detran-MT, Gustavo Vasconcelos.

A reciclagem dos veículos é realizada com automóveis que não estão aptos a voltar a trafegar e que estão há mais de um ano nos pátios sem a solicitação de retirada pelos proprietários. Os donos dos veículos retidos são notificados com antecedência pelo Detran-MT, mas, muitas vezes, não providenciam a regularização e retirada do veículo antes do prazo de 12 meses.

“Um dos principais motivos é o número alto de infrações cometidas pelo veículo, pendências com financiamento ou alguma pendência judicial bloqueando o cadastro do veículo”, explicou o diretor de Veículos do Detran-MT, Augusto Cordeiro.

O artigo 328 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) prevê a destinação dos veículos que estão nos depósitos há mais de um ano para empresas especializadas em reciclagem, independente da existência de restrições sobre o veículo. O processo de descontaminação inicia com a retirada da bateria, óleo, combustível e pneus, dando à empresa responsável a destinação exigida para cada material. Só então é feita a compactação, pesagem e envio do material para reciclagem.

Após o processo de reciclagem, o Detran-MT realiza a baixa definitiva do cadastro do veículo, para evitar novos débitos destes veículos nos anos subsequentes.

Em 2019, o Detran realizou seis leilões com 4.694 veículos leiloados, limpando os pátios de 45 municípios no Estado. Somente na sede do Detran-MT, em Cuiabá, foram reciclados e leiloados 100% dos veículos, totalizando 1.236 automóveis e motocicletas que, durante anos, se acumularam nos pátios da autarquia.

“Colocamos uma meta de verificar quais veículos ainda eram servíveis e quais não eram mais. Para os veículos servíveis, a meta era fazer um leilão a cada dois meses. E cumprimos o cronograma, aumentando em 1.658% o número de veículos leiloados em 2019 em relação ao ano de 2018, com a arrecadação líquida para o Estado de R$ 8,6 milhões”, destacou o presidente do Detran-MT, Gustavo Vasconcelos.

O leilão é a regra para a venda de automóveis com direito a documentação, referentes aos veículos retidos em ações de fiscalização e abandonados pelos proprietários nos pátios da autarquia em todo Estado por mais de 60 dias, conforme Resolução nº 623/2016 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) e Lei nº 13.160, de 25 de agosto de 2015.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação