The news is by your side.

Vereador Sargento Vidal quer proibição de venda de rojões: o que você acha??

 

O vereador Sargento Vidal (Pros) apresentou emendas na Lei 6.644/2021 durante a sessão extraordinária desta terça-feira (28.12), na Câmara de Cuiabá. O parlamentar incluiu na lei a proibição de comércio de fogos de artifício que causam estampidos.

A Lei proíbe o uso, queima, soltura e manuseio de fogos de artifício, artefatos pirotécnicos, rojões e foguetes que causem poluição sonora, como estouro ou estampido no Município de Cuiabá. Sob pena de prisão de 30 dias ou multa no valor de R$ 2 mil. No entanto, Vidal acredita que a proibição de comercialização, irá inibir de vez a solta destes fogos, sendo permitido apenas os que não causam efeitos sonoros.

“Quando eu estive na Câmara municipal em 2018, apresentei esse Projeto de Lei proibindo a soltura de fogos que causam estampidos e coloquei um artigo, onde proíbe a soltura e comercialização pelas lojas. Ou seja, todas as lojas do segmento podem vender apenas fogos que causam efeitos de luzes, assim, não trazem prejuízo às crianças autistas, aos idosos e aos animais. Porém, como fiquei apenas 41 dias no mandato de vereador, a minha lei foi a Plenário para ser votada, mas eu já não estava mais na Casa e quando o parlamentar não está em Plenário para defender a lei a qual ele apresenta, automaticamente a lei é arquivada”, explicou o parlamentar.

De acordo com Vidal, após ver a importância dessa lei, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) a reapresentou aos vereadores que votaram a favor. Ela acabou sendo aprovada sem o artigo que proíbe a comercialização desses artefatos.

Agora ocupando o cargo de vereador na Casa, Vidal voltou a ‘bater na tecla’ para aprovar a proibição da venda desses itens.

“Eu apresentei uma emenda a lei já sancionada pelo prefeito Emanuel Pinheiro, principalmente agora no final do ano o quanto é importante que esse artigo fizesse parte, olha aí quantas pessoas conseguiram soltar fogos e estão soltando porque conseguiram comprar, se não houvesse a venda desses fogo que fazem barulho, com certeza essas pessoas não deixaria de comprar o outro que não causa estampido. Então foi um prejuízo para causa animal, para as pessoas autistas e para muitas outras pessoas”, complementou.

A emenda deve ser votada no início do próximo ano, assim que voltarem os trabalhos na Câmara. Sendo aprovada, os estabelecimentos comerciais terão o prazo de 90 (noventa) dias para liquidar o estoque, bem como cancelar os pedidos a serem entregues, sob pena de apreensão para descarte sem qualquer direito de reembolso por parte das autoridades competentes, se sujeitando ainda a aplicação da multa.

“A presente lei visa proteger os mais atingidos e deve ser aprimorada para surtir o real efeito que dela se espera, logo a Prefeitura Municipal deve olhar com cuidado e amor para a sensibilidade auditiva desses munícipes que tanto merecem conforto, cuidado e qualidade de vida. Neste sentido, nada mais justo que efetivar a fiscalização proibindo a venda e comercialização deste produto, sendo de suma importância a aprovação deste”, diz trecho do documento.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

*Com informações da assessoria

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação