The news is by your side.

São Paulo proíbe policiais de postar imagens da PM nas redes sociais

O Comando Geral da Polícia Militar de São Paulo (PM-SP), sob comando do governador João Dória (PSDB), determinou na quarta-feira 29 uma diretriz com um conjunto de regras para os policiais que usam as redes sociais.

As informações foram publicadas no Diário Oficial do Estado.

A diretriz proíbe as postagens sobre a corporação que não passem pelo crivo dos canais de comunicação oficial da instituição.

Com a determinação, os policiais militares estão proibidos de publicar em suas redes sociais ou compartilhar em aplicativos de mensagens imagens de instalações físicas, armamentos, fardas, viaturas ou equipamentos da corporação, assim como divulgar operações ou investigações policiais.

As regras passam a valer a partir de sábado, 1º de janeiro.

Deputado entrou com pedido para anular a diretriz

O deputado federal Capitão Augusto (PL-SP) ingressou com pedido na Procuradoria-Geral da Justiça do Estado para anular essa diretriz.

“Não são regras, isso é uma censura total e absoluta. Autoritária”, disse o deputado, em entrevista ao Jornal da Manhã, da rádio Jovem Pan.

Segundo ele, a PMSP já possui o regimento disciplinar e o código penal militar que servem para coibir qualquer abuso no uso das redes sociais.

“Eu acho estranho isso no final do ano. Ano que vem é de eleição. Sabidamente, os policiais têm uma linha bolsonarista. A gente estranhou muito essa diretriz valendo a partir de 1º de janeiro”, contou. “É um movimento político.”

Para o deputado, a nova diretriz configura uma censura em cima dos policiais.

“É algo que nós nunca vimos, nenhuma Polícia Militar do Brasil teve audácia de publicar algo que chegasse perto disso”, concluiu.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação