The news is by your side.

Banhistas são resgatados após cabeça d’ água e bombeiro alerta

 

Um grupo de banhistas precisou ser resgatado pela Polícia Militar, após ficarem presos em uma cachoeira de Vila Bela da Santíssima Trindade (521 km ao Norte de Cuiabá), no domingo (2). Apesar do susto, ninguém se feriu. O Corpo de Bombeiros faz alerta para que pessoas tomem cuidado quando forem a rios e cachoeira no período chuvoso.

Segundo o Corpo de Bombeiros, a equipe foi chamada para atender a ocorrência, mas já estava em outro atendimento na região. Desta forma, a PM e guias que acompanhavam o grupo procederam o socorro aos turistas.

As informações são de que os banhistas estavam se divertindo no local, quando uma cabeça d’água elevou rapidamente o nível da água e deixou mais forte a correnteza. Todos se abrigaram em uma pedra, que estava acima do nível do rio.

Uma das vítimas fez vídeo mostrando como estava o rio enquanto esperaram resgate, que durou até o escurecer. A filmagem foi compartilhada no perfil regional Destinos Turísticos MT.

Segundo o Corpo de Bombeiros, está em andamento projeto que orienta os guias de turismo a realizarem resgate e também identificarem os riscos nas cachoeiras. Placas também estão sendo instaladas para sinalar o perigo de cada região, a fim de orientar turistas a redobrarem atenção.

Os bombeiros alertam para que pessoas que forem se divertir na água fiquem atentos se o rio ficar turvo repentinamente e o fluxo de água aumentar. Ambos são sinais que uma cabeça d’água pode estar a caminho. Isso é muito comum no período chuvoso e pode pegar banhistas desprevenidos.

Em caso de cachoeiras, é recomendado evitar ficar debaixo delas, pois pedras que estavam presas durante a seca podem se soltar a ferir quem estiver no local.

“O melhor é que as pessoas evitem rios nesse período de mais chuva. Mas se forem, que não fiquem debaixo da cachoeira, também não permaneça no meio da água. Que fique na beira, em local mais raso, pois se acontecer alguma coisa fica mais fácil dela sair. Que avalie o volume de água e a cor. Se isso começar a mudar, saia logo”, alerta o soldado do Corpo de Bombeiros, Ednaldo Vieira.

 

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação