The news is by your side.

Várzea Grande vacina mais de 12 mil pessoas em apenas seis dias

Da Redação

Várzea Grande superou 12 mil pessoas vacinadas contra a covid-19 em seis dias do ano de 2022 desde que foi retomada as ações em busca da
imunização das pessoas, inclusive com a realização do Sextou Vacina VG Largada 2022.

“Essa é a demonstração de que a população quer se vacinar, quer estar
imunizada e longe da covid-19”, disse o prefeito em exercício, José Hazama frisando que o primeiro ano da gestão Kalil Baracat foi voltada
para a vacinação que se iniciou no Brasil em janeiro de 2021.

Ele destacou ainda que as atenções voltadas para a Saúde Pública como um todo permitiram que a segunda maior cidade de Mato Grosso fosse exemplo de eficiência e de resultados.

“Estamos invariavelmente com prazos superiores desde outubro de 2021,
com 15, 20 ou 25 dias, sem óbitos, o que demonstra estarmos no caminho
certo, então a ordem do prefeito Kalil Baracat é reforçarmos a vacinação
e as medidas de biossegurança como o uso de máscara, álcool em gel e
distanciamento social entre outras medidas para conter a pandemia que
está avassaladora em todo o mundo”, disse José Hazama.

Ele foi informado pelo secretário de Saúde, Gonçalo Barros, dos avanços
nos primeiros dias deste ano e cobrou o encaminhamento a Secretaria de
Saúde de Mato Grosso e ao Ministério da Saúde de solicitações de
reforços para atuar no combate a covid-19 e também no surto da Síndrome Gripal que já afeta muitas pessoas e provoca corrida as unidades de Saúde, principalmente aquelas que funcionam 24 horas por dias durante todo o ano que são as UPAs IPASE e Cristo Rei e o Hospital Pronto-Socorro Municipal de Várzea Grande.

Segundo Gonçalo Barros, a campanha de imunização contra a Influenza tem planejamento estabelecido pelo Ministério da Saúde, através do Plano Nacional de Imunização – PNI, e sempre é realizada entre os meses de maio e junho todos os anos.

“Já ouvimos reclamação de que não tem vacinas contra a Influenza nas
unidades de saúde, mas essas vacinas são encaminhadas dentro de um
planejamento realizado pelo Ministério da Saúde e as mesmas não  preveem a existência de doses durante todo o ano contra a Gripe Influenza, mas apenas no período de imunização que varia entre um até três meses”, explicou o titular da Saúde de Várzea Grande.

Gonçalo Barros sinalizou que vai solicitar as demais autoridades de Saúde um novo planejamento diante do surto de Síndrome Gripal e da Variante da COVID 19, a Ômicron. “Podemos ter aumento nos casos, mas é tácito que os efeitos são menores e sem graves consequências”, assinalou o secretário.

Fora isto, Várzea Grande, resolveu intensificar a vacinação nesta semana, de 9 a 15 de janeiro, pelo volume de pessoas que já estão aptas para se vacinarem respeitando os intervalos entre primeira, segunda, dose de reforço que foi reduzida de 150 dias para 120 dias ou dose de reforço da Vacina Janssen que inicialmente era para ser aplicada uma única vez e diante das mutações da COVID optou-se também pela dose de reforço.

Nesta semana a vacinação ocorrerá em 15 unidades de Saúde de Atenção
Primária, em horário de expediente, entre 8h às 11h e das 13h às 16h. Já no Ginásio Poliesportivo Fiotão, o horário de segunda à quinta-feira, será das 8h às 16 h. Na sexta-feira (14) no ponto do Fiotão haverá a Segunda Edição do ano do ‘Sextou Vacina VG’, e ficará aberto das 8h às 22h.

“As unidades estão extremamente organizadas e o Ginásio Fiotão, vai atender todas as sextas feiras, das 8 às 22h, nas edições do ‘Sextou Vacina VG”, e aos sábados vamos manter o drive thru, no Parque  Berneck, funcionando das 8h às 16h. O alerta é para as pessoas que tomaram a vacina da Janssen, procurem, durante a semana, o ponto do Fiotão, que se tornou referência para aplicação deste imunizante. As unidades de Saúde não vão aplicar este imunizante. Porém nas edições do Sextou VG e aos sábados no Parque Berneck, a vacina da Janssen também será aplicada.

Esta organização se faz necessária, em decorrência da exigência do
fabricante, que requer um acondicionamento diferenciado das outras
vacinas. Nas unidades as demais vacinas estão sendo aplicadas como
também nos demais pontos”, explicou o secretário.

Outra preocupação da Saúde Municipal, se refere ao aumento de casos de Covid-19, positivados no município, por isso a aceleração e o chamado,
para que as pessoas completem seu ciclo vacinal.

“A cada 100 pessoas atendidas na Upa do Ipase com sintomas gripais, somente neste final de semana, 50% positivou para Covid-19 e 50% positivou para gripe. Um dado preocupante, que colocou a Saúde em alerta. Por outro lado, as pessoas que estão contraindo a Covid-19, e
que estão vacinadas, estão em tratamento em casa, com baixa na internação. Os casos mais graves são das pessoas que não se vacinaram, por isso a importância de colocar em dia a vacinação contra a Covid-19.

O Município passa pela pandemia da Covid-19 e o surto da gripe Influenza
A H3N2. Nossas unidades estão equipadas com medicamentos, estão realizando testes e fazendo exames de imagem, nos casos necessários, e
na Upa do Ipase montamos novamente o Centro de Triagem tanto para a
Covid-19, como para a Síndrome Gripal, com o aumento de médicos em
atendimento, enfermeiros e exames”, explicou o secretário.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação