The news is by your side.

Janaína intervém, garante mais leitos de UTI e aguarda Zé do Pátio rever decreto restritivo

Da Redação

Contrária ao fechamento do comércio noturno em razão da pandemia, a deputada estadual Janaína Riva (MDB) está preocupada com novo decreto da prefeitura de Rondonópolis impondo restrição de horário ao comércio noturno, bem como outras limitações por conta da falta de leitos de UTI para atender a demanda do município.

Ela e outros deputados da região Sul intervieram junto a Casa Civil e o secretário Mauro Carvalho deu a garantia que no prazo de 10 dias, o Governo do Estado vai abrir mais 10 leitos de UTI no município.

A medida é para buscar fazer com que o prefeito Zé Carlos do Pátio reveja o decreto, que estabelece o fim das atividades às 23h59 e toque de recolher até às 5 horas.

“Quem me acompanha há um tempo sabe do meu posicionamento contra o fechamento do comércio noturno, bares e restaurantes como forma de “controle” da pandemia. Esse setor já foi extremamente penalizado por mais de um ano e  sabemos que não está nele o problema, pois trabalha na legalidade, seguindo as normas sanitárias”.

Na segunda-feira (31), o Comitê de Gestão de Crise de Rondonópolis definiu novas medidas que colaborem para a redução do número de casos de pessoas positivadas para a covid-19. A decisão se deu após o município ter registrado 2.018 casos positivos em apenas um mês.

Além da redução do horário de funcionamento dos estabelecimentos comerciais e o fechamento no período noturno mais cedo, cancelaram o carnaval e quaisquer outros eventos, em locais abertos ou fechados. Só poderão ser realizados os que já tiverem com alvará pago.

No caso de jogos de futebol, esses poderão ser realizados, porém com limite de 50% da capacidade de torcedores no estádio, cobrança do comprovante de vacinação na entrada do local e proibida a venda de bebidas alcoólicas.

Outra medida de impacto tomada pelo Comitê foi a exigência da vacinação contra a covid em crianças que estejam em idade vacinal, valendo para as escolas da rede pública e também particular. Desta forma, a Secretaria Municipal de Saúde está traçando estratégia para atender as crianças que ainda não se vacinaram para receber a dose nas próprias escolas.

 

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação