The news is by your side.

“Princesinha macabra” tem sigilo de celular quebrado pela Justiça

Da Redação

 

Foi autorizada pelo Tribunal de Justiça a quebra de sigilo de celulares da jovem suspeita do assassinato de Gediano Aparecido da Silva em Lucas do Rio Verde, no mês passado. A jovem foi detida na quarta-feira (02) durante ação policial no município. Ela estava em uma residência no bairro Alvorada.

O pedido foi feito pela Polícia Civil que poderá acessar de dois aparelhos e verificar dados armazenados.

A jovem é acusada de ser a responsável por disciplinar membros de facção que descumprirem regras internas, como ocorreu com Gediano.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra o assassinato do rapaz. Uma mulher comanda a sessão de tortura antes da execução. Detalhes das mãos da mulher que filma o ato levaram a polícia a concluir pela participação da jovem que foi detida. Outras características também levam a polícia a concluir ser a jovem detida esta semana.

Um dia antes da prisão, a mulher interagiu com seguidores, dizendo que não estava preocupada com a polícia e uma eventual prisão. Horas depois foi presa e, conforme os policiais, não conseguiu reagir à ação policial.

Com a detenção, a suspeita passa a responder por homicídio qualificado. A prisão em flagrante foi convertida em prisão preventiva.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação