The news is by your side.

Bate-boca na Câmara

 

O vereador Sargento Vidal (Pros) e Diego Guimarães (Cidadania), tiveram um bate-boca na sessão da Câmara de Vereadores desta terça-feira (8) depois que Vidal acusou Diego de querer “taxar a chuva”. O projeto de Diego previa que os consumidores pudessem implantar medidores para aferirem o real consumo de água e o volume de esgoto que é lançado na rede coletora. Atualmente, a concessionária do serviço não faz a aferição, fazendo a cobrança por meio de estimativa.

O governador de Mato Grosso está tentando, na Justiça, taxar o sol. O vereador Diego Guimarães tem um projeto para taxar a chuva, por que? Eu explico. Ele quer que cada um coloque um medidor na saída do esgoto”, disse Vidal. “Ele quer taxar a chuva, porque a água vem do céu, cai na sua casa, mas para sair do seu imóvel, tem que passar pelo medidor”. Ele ainda sugeriu que Diego teria intenção de favorecer empresas que vendem os medidores, que, segundo Vidal, custam cerca de R$ 1,5 mil.

Em resposta a Vidal, Diego afirmou que o colega não entendeu a proposta. “Não venha aqui faltar com a verdade. Vossa Excelência não entende, acho que por falta de conhecimento, aí eu respeito, Vossa Excelência não sabe o que são galerias de águas pluviais e o que é esgoto”, criticou. “Galeria é onde vai a água da chuva. Ela não passa pela coleta de esgoto. Vossa Excelência falar que a gente quer taxar água de chuva, não sabe o que está falando. Fica até ruim de defender o que você está falando. Não misture alhos com bugalhos. Vossa Excelência não sabe o que está falando e tenta criar uma grande fake news. Então, estude um pouquinho mais, Vidal, porque Vossa Excelência não sabe o que está falando”, completou.

 

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação