The news is by your side.

Cármen Lúcia autoriza abertura de inquérito para investigar Milton Ribeiro

Da Redação

A ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou nesta quinta-feira (24), a abertura de um inquérito para apurar suspeitas de que o ministro da Educação, Milton Ribeiro, estaria favorecendo pastores na liberação de recursos da pasta. A magistrada atendeu a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR), feito na quarta-feira (23).

De acordo com a procuradoria, o inquérito vai apurar “se pessoas sem vínculo com o Ministério da Educação (MEC) atuavam para a liberação de recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), vinculado à pasta”.

“A gravidade do quadro descrito é inconteste e não poderia deixar de ser objeto de investigação imediata, aprofundada e elucidativa sobre os fatos e suas consequências, incluídas as penais”, afirmou Cármen. A ministra autorizou a tomada de depoimentos de Milton Ribeiro, Gilmar Santos, Arilton Moura, Nilson Caffer, Adelícia Moura, Laerte Dourado, Doutor Sato e Calvet Filho.

Cármen estabeleceu ainda que o MEC e a Controladoria-Geral da União prestem explicações sobre o cronograma de liberação das verbas do FNDE.

Na terça-feira (22), o jornal Folha de S.Paulo divulgou um áudio em que Milton Ribeiro disse repassar verbas a municípios indicados pelos pastores Gilmar Santos e Arilton Moura. A declaração teria sido dada durante uma reunião do ministro com prefeitos.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação