The news is by your side.

Estudantes denunciam tenente-coronel da PM e outro homem por perseguição e importunação sexual

Da Redação

Duas universitárias de 19 e 21 anos resolveram dar um basta ao assédio sexual que vinha sofrendo de dois colegas de sala de aula. Elas representaram criminalmente contra eles. Um dos autores é um tenente-coronel da PM. Elas fizeram o boletim de ocorrência e foram ouvidas na Delegacia da Mulher, na quinta-feira (24) pela delegada Jozirlethe Aparecida Magalhães Criveletto.

Em depoimento, uma das estudantes de uma universidade particular de Cuiabá contou que o tenente-coronel e o outro assediador são seus colegas de sala de aula. Há um ano eles estudam na mesma turma.

A última vez que passou pela situação de importunação sexual e perseguição foi na quarta-feira (23), por volta das 11 horas. Mas a situação vem ocorrendo desde novembro de 2021. Mesmo com as negativas e os pedidos de parar com a situação, os dois homens insistiam em importunar a vítima e mais outra colega de sala, que também denunciou o caso para a polícia.

Os dois homens ficam encostando os órgãos sexuais deles no corpo das vítimas, elogiando as nádegas da vítima. Eles ainda insistem em chama-la de “gatinha” e “bebê”, mesmo ela tendo dito que se sentia incomodada com as atitudes deles e ser chamada pelo nome.

As jovens procuraram a coordenação do curso, porém, a universidade não tomou nenhuma medida para impedir que o crime continuasse. A omissão as levou denunciar o caso para que a polícia tome providências.

A situação passou a ficar de uma forma tão grave que os autores passaram a esperar as vítimas na saída das aulas e as perseguindo e importunando até a saída do shopping.

Alguns amigos das vítimas passaram a fazer companhia a elas até o ponto de ônibus na tentativa de afastar os assediadores.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação