The news is by your side.

Pais protestam contra a agenda ‘LGBTQ+ para crianças’ da Disney

Da Redação

Centenas de pais e ativistas conservadores se reuniram no parque da Disney, em Anaheim, Califórnia, na noite dessa quarta-feira (13) para protestar contra a agenda da Walt Disney, que quer doutrinar sexualmente as crianças.

Suas demandas incluíam um boicote do consumidor à Disney e o fim da doutrinação sexual de crianças pela empresa.

O protesto pacífico foi organizado pelo Hold the Line, um grupo ativista cristão que liderou a manifestação da semana passada na sede corporativa da Disney, em Burbank. Na quarta-feira, eles se juntaram aos membros da Turning Point USA, a organização conservadora sem fins lucrativos liderada por Charlie Kirk.

Os organizadores garantem ter reunido 50 mil assinaturas para uma petição exigindo que a Disney “pare de tentar doutrinar crianças”.

Vídeos internos vazados recentemente mostram líderes da Disney falando abertamente sobre seus planos de incorporar a ideologia LGBTQ de forma radical em seus programas de TV e filmes para crianças. Nas reuniões da empresa, eles falaram sobre abraçar o transgenerismo e introduzir mais personagens “queer” no conteúdo da Disney.

O CEO da Disney, Bob Chapek, também prometeu continuar lutando contra a lei dos Direitos dos Pais na Educação da Flórida, dizendo que a empresa trabalhará para que a lei seja revogada. Ele também prometeu lutar contra legislação semelhante em outros estados que buscaria proteger as crianças mais novas das escolas de serem ensinadas sobre ideologia sexual e de gênero.

A guinada da campanhia à esquerda ficou clara depois do posicionamento público de Abigail Disney, herdeira da empresa. Ao atacar a “direita” e “conservadores”, ela defendeu que a empresa deixe de ser “neutra”.

Mas a virada para a esquerda da empresa está saindo pela culatra entre os americanos comuns. Como o Breitbart News relatou, uma pesquisa recente descobriu que mais de 68% dos eleitores das eleições gerais são menos propensos a fazer negócios com a Disney como resultado do novo compromisso do estúdio de despertar o ativismo LGBTQ.

A reação não é apenas entre os conservadores. Entre os independentes, 73 por cento disseram que são menos propensos a fazer negócios com a Disney, enquanto mais de 48 por cento dos democratas disseram a mesma coisa.

 

Fonte: Masses Media

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação