The news is by your side.

Preço do etanol em MT oscila em 22,3% e assusta consumidores e donos de postos

Da Redação

O preço do etanol em Mato Grosso oscilou para mais em nove semanas consecutivas, resultando em aumento de 22,3%. Estas alterações compreendem o período de 25 de fevereiro até o momento. “Ou seja, em apenas dois meses, a majoração nas usinas alcança R$ 0,82”, calcula Nelson Soares, diretor-executivo do Sindipetróleo, sindicato que representa os postos.

Os revendedores afirmam que os reajustes realizados pelos produtores de etanol estão sendo repassados pelas distribuidoras. “Estamos falando de reajustes todas as semanas, nas usinas e distribuidoras. O que justifica esse reajuste? A revenda não sabe. Como revendedor, a gente perde a referência, pois, o custo de tudo subiu, mas no posto não conseguimos transferir todos os repasses para bomba”, pontua Mauro Ivoglo, que possui posto em São José dos Quatro Marcos.

Além do custo do litro, Ivoglo ainda adiciona ao custo de aquisição do produto mais R$ 0,12 de frete. Na dinâmica do mercado os preços são livres, mas com vários custos nas alturas e o motorista freando o consumo, isso não ocorre de fato. Para Ivoglo, na prática, os postos não se utilizam dessa liberdade para cobrir todos os seus custos ou mesmo repassar todos os reajustes.

Conforme o levantamento do Índice de Preços Ticket Log (IPTL) – índice de preços de combustíveis levantado com base nos abastecimentos realizados nos 21 mil postos credenciados da Ticket Log – na primeira quinzena de abril, os postos de abastecimento do Centro-Oeste registraram o menor preço médio dentro do território nacional para o etanol.

Apesar do cenário positivo, o combustível, quando comparado ao mês anterior, apresentou o segundo maior aumento entre as regiões, de 3,41%.

O Distrito Federal liderou o ranking dos estados com as maiores médias tanto para o etanol quanto para a gasolina, comercializados a R$ 6,171 e R$ 7,653, respectivamente. Já o cenário contrário foi registrado para os combustíveis em Goiânia e no Mato Grosso. As bombas goianienses apresentaram o menor preço médio para o etanol, a R$ 5,023, e os postos mato-grossenses registraram o mesmo para a gasolina, distribuída a R$ 7,278.

Mato Grosso apresentou o maior aumento para o preço médio do etanol, que passou a ser comercializado 4,78% mais caro em abril. Em relação à gasolina, o Estado a liderar o ranking foi o Mato Grosso do Sul, que apresentou um aumento de 3,43% em relação a março.

“Entre a gasolina e o etanol, o segundo acaba sendo a opção mais vantajosa para os motoristas que abastecem em Goiânia, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, de acordo com o último levantamento da Ticket Log. Já aqueles que estão no Distrito Federal, podem optar pela gasolina como opção mais econômica”, aponta Douglas Pina, Diretor-Geral de Mainstream da Divisão de Frota e Mobilidade da Edenred Brasil.

 

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação