The news is by your side.

Prefeito determina auditoria na folha de pagamento do Executivo

Da Redação

O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro determinou que a Controladoria Geral do Município (CGM) realize auditoria nas folhas de pagamento do Executivo, após a Operação Chacal da Polícia Judiciária Civil revelar que servidores fantasmas e sem formação em medicina receberam salários e prêmio saúde como médicos.

Dentre os alvos da investigação estão pintor, motorista de aplicativo, caseiro, pedreiro e mecânico que durante o período de dois a quatro meses ganharam como médicos, além do prêmio-saúde de R$ 3,5 mil. Agora a Polícia quer saber quem estava por trás do esquema e se há mais envolvidos.

Em nota, a Prefeitura informou que em junho de 2020 a Coordenadoria de Gestão de pessoas da SMS identificou uma suspeita de irregularidade. Foi realizada uma investigação administrativa minuciosa, onde constatou-se que três  servidores não possuíam registro perante o  Conselho Federal de Medicina.

Os servidores foram exonerados no sistema da folha de pagamento da SMS e a situação foi denunciada à Delegacia Especializada de Combate à Corrupção por meio do Ofício 590/2020/GAB/SMS, protocolado em 20/08/2020, a pedido do então secretário municipal de Saúde, Luiz Antônio Possas de Carvalho

Contudo, mesmo após a investigação da Secretaria Municipal de Saúde foi identificado outros três servidores na mesma situação e protocolou uma nova denúncia à Delegacia Especializada de Combate à Corrupção, por meio do Ofício 626/2020/GAB/SMS, protocolado em 28 de agosto de 2020.

A nota encerra dizendo que a Secretaria Municipal de Saúde mantém-se à disposição das autoridades na apuração de qualquer irregularidade apontada, mantendo a lisura e a responsabilidade na administração pública.

 

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação