The news is by your side.

Assembleia Legislativa de Goiás aprova lei que proíbe cobrança de passaporte sanitário

Da Redação

A Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) aprovou nesta terça-feira (10), o Projeto de Lei 7.632/21, de autoria do deputado Cairo Salim (PSD), que proíbe a cobrança de passaporte sanitário no Estado. A matéria recebeu 22 votos favoráveis, 2 contra e 1 abstenção.

Os dois votos contrários foram dos deputados Adriana Accorsi (PT) e Antônio Gomide (PT). O texto agora segue para sanção do governador, Ronaldo Caiado (União Brasil).

O documento determina a proibição da exigência de comprovante de vacinação contra a covid-19 para o acesso a locais públicos e privados no Estado de Goiás.

O objetivo da proposta é “garantir que a autonomia do indivíduo seja respeitada, impedindo a limitação de seus direitos fundamentais, bem como o direito à livre locomoção, direito à liberdade e à igualdade”.

Na votação, Salim comemorou a decisão do plenário. “É uma sessão histórica, vamos acabar com essa bobagem do passaporte sanitário e dar um recado para a sociedade goiana de que aqui estamos em território livre e respeitamos a liberdade das pessoas”, comentou.

Ele ainda observou que parte da população não quer receber a vacina e que essas pessoas precisam ser respeitadas. “Quem tomou está protegido, por que obrigar o outro a tomar?”, indagou.

 

Com informações da Agência Assembleia de Notícias

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação