The news is by your side.

Vereador quer estabelecer ‘Dia do hétero’ para mostrar orgulho de ser homem

 

O vereador Marcos Paccola (Cidadania) apresentou um projeto para criar o ‘Dia do Orgulho Hétero’ em Cuiabá. De acordo com o parlamentar, o objetivo é garantir o direito para que todo cidadão possa se manifestar pacificamente, “para afirmar seu orgulho em ser heterossexual”.

“Fica instituído no Calendário Oficial do Município o Dia do Orgulho Heterossexual no município de Cuiabá, que será comemorado, anualmente, no terceiro domingo do mês de dezembro”, diz trecho do projeto apresentado nesta terça-feira (16).

“Nós temos dificuldades de explicar, inclusive, para nossas crianças e adolescentes, por que existe o Dia do Orgulho Gay. Eu não tenho nada contra esse dia. Todo mundo tem sua liberdade e tem que lutar por isso. Mas nós também temos orgulho, assim como eles têm o deles. Nós, como héteros, também temos orgulhos de dizer que somos héteros, isso não nos faz melhor ou pior do que ninguém. Espero apoio dos colegas para que a gente não fique vivendo essa ditadura da minoria ativista, que tenta forçar aquilo que é para ser respeitado como quase que obrigatório na vida desse convívio com a sociedade”, disse Paccola.

Na justificativa, o parlamentar aponta que o projeto não tem cunho religioso, no entanto, afirma que “no início da criação a figura homem e mulher está determinantemente posta como essencial para o que podemos relatar como sociedade constituída hoje”.

“Ademais, há muito, possuímos diversidade de gêneros e devemos respeitar o direito da escolha sexual de cada um. O termo heterossexualismo, constante nas mais diversas obras literárias, refere-se a atração sexual e/ou romântica entre indivíduos de sexo opostos, sendo considerada a mais comum orientação sexual nos seres humanos, portanto, primordial para perpetuação natural da espécie”, diz outro trecho da justificativa.

O vereador alega também que o dia do orgulho hétero não trará gastos para o município, mas diz que “as autoridades municipais apoiarão a realização de atos públicos em comemoração deste dia”.

Banheiro Unissex  

Na mesma sessão, Paccola e o vereador Dilemário Alencar (PODE) apresentaram outro projeto de lei que pede a proibição de instalação, a adequação e o uso comum de banheiros públicos por pessoas de sexos diferentes, que não sejam destinados aos sexos masculino e feminino, nas escolas municipais, secretarias, agências, autarquias, fundações, institutos, e demais repartições públicas de Cuiabá”.

“Os estabelecimentos públicos, ou privados, onde exista um único banheiro, em que cada indivíduo, independente de sexo, usa-o mantida a merecida privacidade, com a porta fechada, prevalecem sem qualquer restrição”, diz trecho da lei.

Os dois projetos ainda passarão pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara para depois entrar em votação.

 

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação