The news is by your side.

Filiação de Bolsonaro traz força política a Wellington Fagundes, comenta Botelho

Da Redação

O deputado estadual Eduardo Botelho avalia que a o senador Wellington Fagundes (PL) saiu do banco de reservas para titular absoluto com a filiação do presidente da República Jair Bolsonaro ao partido. A força política de Fagundes cresceu de forma tamanha que ele poderá disputar não só a reeleição da única vaga ao senado, quanto ao comando do Palácio Paiaguás em disputa direta com o governador Mauro Mendes (DEM), que pode buscar a reeleição.

“Está começando um esquenta para a campanha do ano que vem. Teve situação que mudou. O senador Wellington Fagundes estava meio jogando na reserva, e com a ida do Bolsonaro para o PL, se fortaleceu muito e passou a ser um forte candidato a senador, ou ao governo”, disse em entrevista à Rádio Capital.

A ala bolsonarista é muito forte, por ser um estado rural e conservador. Mesmo que o presidente não goze de muito prestígio no país, no Estado o apoio dele é fundamental para qualquer candidatura.

“Ninguém pode negar que ele é muito forte e fazer a diferença nas eleições”, comentou Botelho. Por isso, qualquer que seja apontamento onde Wellington possa disputar, ele deve chegar com força eleitoral em 2022.

Enquanto a vinda de Bolsonaro ao PL traz gás à candidatura de Fagundes, é um baque para Neri Geller (PP), que busca viabilizar o nome para eleição ao senado, com apoio do agronegócio e do governador Mauro Mendes.

 

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação