The news is by your side.

Com escassez de mão-de-obra, Canadá abre as portas para imigrantes

O Canadá espera que maior imigração possa impulsionar o crescimento econômico e aliviar o agravamento da escassez de mão-de-obra pós-pandemia.

 

A administração do primeiro-ministro canadense, Justin Trudeau, está próxima de cumprir a meta deste ano de 401.000 novos residentes permanentes, e deve revisar a meta do próximo ano para 411.000, disse uma fonte do governo.

Os sucessivos governos do Canadá têm contado com a imigração para impulsionar o crescimento econômico em face de uma taxa de fertilidade em declínio, que atingiu uma baixa recorde no ano passado. Com a pandemia provocando aposentadorias precoces entre os canadenses idosos, atrair imigrantes tornou-se mais importante. Além disso, o país tem como alvo imigrantes altamente qualificados que tendem a trazer dinheiro e ganhar o suficiente para competir por uma habitação desejável.

“O Canadá precisa da imigração para criar empregos e impulsionar nossa recuperação econômica”, disse o ministro da Imigração, Sean Fraser. “Não é apenas que uma em cada três empresas canadenses pertence a um imigrante, mas também que os recém-chegados estão ajudando a combater a escassez de mão de obra.”

Os custos de habitação aumentaram devido às baixas taxas de juros e à escassez de oferta, a migração foi outro fator e especialmente a pandemia. Agora que a maioria das fronteiras está aberta novamente, é provável que haja mais recém-chegados.

Os preços da habitação ajudaram a elevar a inflação ao seu nível mais alto em 18 anos. Os planos do governo para mitigar os custos de habitação levarão tempo para serem implementados, e algumas medidas podem fortalecer ainda mais a demanda, dizem os economistas.

Ainda assim, a construção em andamento e a necessidade de mão de obra justificam mais imigração. 

As vagas de emprego no Canadá dobraram este ano, mostram os dados oficiais. A associação de fabricantes e exportadores canadenses está pedindo ao governo que dobre sua meta para imigrantes da classe econômica até 2030 por causa da escassez de trabalhadores na indústria.

O preço doméstico de referência subiu 77,2% desde novembro de 2015, quando Trudeau assumiu o poder. Seu governo planeja apresentar um pacote habitacional ao parlamento, incluindo um fundo de 3,2 bilhões de dólares, para acelerar os planos de habitação nas maiores cidades do país.

De acordo com Departamento de Estatísticas do Canadá, os imigrantes tendem a comprar em grandes centros urbanos, como a grande Toronto e Vancouver, onde os preços das casas estão agora acima de 885 mil dólares. Em todo o país, uma casa de classe média agora custa 600 mil dólares. Já nos Estados Unidos, o valor de uma casa de classe média é de 312 mil dólares.

Os ganhos rápidos de preços devem desacelerar no próximo ano, embora analistas ouvidos pela ainda vejam os preços das residências canadenses subindo 5,0% em 2022, tornando-os menos acessíveis. 

O objetivo do fundo do governo é criar 100.000 novas casas de “classe média” até 2024-2025 e o dinheiro irá para os municípios que mostram que podem acelerar a construção.

Economistas dizem que essa medida pode ser útil, mas eles não gostam de algumas outras medidas do pacote habitacional porque aumentariam ainda mais a demanda.

Antes da pandemia, a região de Peel – parte da área da Grande Toronto – recebia cerca de 45.000 recém-chegados a cada ano, mas isso parou durante a pandemia por causa do fechamento de fronteiras, disse a corretora de imóveis, Jodi Gilmour.

“No momento, estamos vendo os compradores tentando vencer as duas coisas que vão mudar em 2022, que são o aumento das taxas de juros e a competição de imigrantes”, disse ela.

Reuters

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação