The news is by your side.

Cidade chinesa promove humilhação pública de infratores da covid

Quatro pessoas que teriam violado as regras de restrições foram obrigadas a desfilar pelas ruas de Jingxi, no sul da China

Da Redação

 

Quatro pessoas que supostamente violaram regras de restrições contra a covid foram obrigadas a desfilar pelas ruas da cidade de Jingxi, no sul da China, segundo a agência de notícias France Press.

Os quatro foram acusados de transportar imigrantes ilegais, no momento em que praticamente todas as fronteiras da China estão fechadas devido à pandemia.

Imagens divulgadas pelo jornal estatal Guangxi News mostram cada suspeito escoltado por dois policiais, usando escudos, máscara e trajes de proteção. Os acusados também são cercados por outros agentes armados.

Castigo foi proibido em 2010

O Partido Comunista chinês proibiu qualquer tipo de humilhação pública de supostos criminosos em 2010, depois de décadas de campanhas de ativistas dos direitos humanos, mas alguns governos locais retomaram as práticas na luta contra a covid.

Em agosto, o governo de Jingxi, por exemplo, anunciou o “desfile da humilhação” pelas ruas como parte de uma série de medidas disciplinares para punir aqueles que não respeitassem medidas para impedir a propagação da covid.

Vídeos de um desfile similar em novembro mostraram uma multidão observando dois prisioneiros enquanto policiais liam seus crimes com um microfone. E, em agosto, dezenas policiais armados carregaram um suspeito pelas ruas até um parque infantil.

 

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação