The news is by your side.

China divulga relatório e acusa Estados Unidos por covid-19

Mídia estatal da China divulgou 'estudo' em que Estados Unidos aparecem como principal responsável pela pandemia

 

Em mais uma tentativa de se eximir de sua responsabilidade pela origem da covid-19, a China divulgou na última semana um relatório em que acusa os Estados Unidos pela propagação do vírus. O texto, baseado em teorias da conspiração, foi divulgado como um estudo conjunto de duas organizações chinesas (o Intelligence & Alliance Think Tank e o Instituto Taihe). O material foi prontamente reproduzido pela mídia estatal.

A tese é de que o vírus foi desenvolvido como arma biológica na base de Fort Derick, em Maryland, e se espalhado pelo globo por causa da negligência do governo americano. “Dados de fontes diversas demonstraram que os Estados Unidos são, muito provavelmente, o país onde a covid-19 se originou e o país mais responsável pela rápida difusão global do vírus”, diz o texto.

Até hoje, não há consenso sobre a origem exata do coronavírus (se, por exemplo, no Mercado de Wuhan ou em algum laboratório chinês), mas todas as evidências apontam que a China, não os Estados Unidos, foi o lugar de origem da pandemia. As autoridades chinesas sempre se negaram a permitir uma investigação completa sobre o caso, incluindo o acesso ao Instituto de Virologia de Wuhan, que fica nas proximidades do mercado.

Ao mesmo tempo em que acusa os Estados Unidos sem indícios, a China também tem sido criticada por manipular suas estatísticas sobre o número de vítimas da covid-19 no país. Pela contabilidade oficial, 4.600 pessoas morreram (contra 822 mil nos Estados Unidos e 619 mil no Brasil) – apesar de a China possuir a maior população do mundo e de ter sido o cenário primeiros focos do vírus.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação