The news is by your side.

Ditador das Filipinas ameaça prender pessoas não vacinadas

 

O ditador das Filipinas, Rodrigo Duterte, autorizou nesta quinta-feira (6), a prisão de pessoas não vacinadas que saírem de suas casas. Em discurso transmitido em rede nacional, o político pediu que líderes comunitários procurassem os cidadãos não imunizados e se certificassem de que eles ficariam confinados em suas residências.

“Se essas pessoas saírem de suas casas e circularem pela comunidade, poderão ser contidas, caso resistam à abordagem, poderão ser presas”, disse Duterte.

De acordo com o Ministério da Saúde, as infecções diárias por coronavírus nas Filipinas atingiram o maior número desde 26 de setembro do ano passado, com 17,2 mil casos apenas nesta quinta-feira. Desde o início da crise sanitária, o país registrou cerca de 2,9 milhões de casos e 51,7 mil mortes.

No fim do ano passado, 49,8 milhões de pessoas haviam sido totalmente vacinadas nas Filipinas, o equivalente a 45% da população. De acordo com a legislação nacional, os cidadãos não vacinados na região de Manila, a capital do país, só podem sair de suas casas para viagens essenciais.

Em outubro de 2021, Duterte fez um anúncio surpreendente: deixará a vida pública. Naquela época, o político ainda se apresentava como candidato à vice-presidência nas eleições marcadas para maio deste ano.

Os jornais locais especulam que o objetivo do ditador filipino é abrir espaço para a candidatura da filha, Sara, ao cargo mais importante do país. Ela já protocolou candidatura à prefeitura da cidade de Davao.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação