The news is by your side.

Mais de mil auditores da Receita pedem exoneração por pagamento de bônus

Da Redação

 

Nesta quarta-feira (12), o Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil (Sindifisco) informou que já há 1.288 pedidos de entrega de cargos de chefia de auditores da Receita Federal e as primeiras exonerações começaram a ser formalizadas.

Os auditores iniciaram a entrega de cargos de confiança em dezembro para pressionar o governo a regulamentar o pagamento de bônus de produtividade e ampliar recursos para a Receita. A categoria dos fiscais recebe salários que variam entre R$ 21 mil e R$ 27,3 mil, e cobra a regulamentação do chamado “bônus de produtividade”, que garante aos servidores um pagamento extra de R$ 3 mil.

O bônus foi criado em 2016 através de medida provisória e convertido em lei em 2017, mas sem regulamentação. Assim, todos os auditores e analistas tributários recebem o benefício. Estima-se que se for regulamentado o pagamento, haverá um gasto extra de R$ 430 milhões.

Conforme o Sindifisco, a Receita Federal teve “cortes” equivalentes ao valor destinado ao pagamento do aumento para carreiras da Polícia Federal, da Polícia Rodoviária Federal e do Departamento Penitenciário Nacional. O orçamento aprovado prevê um valor de R$ 1,7 bilhão para essa finalidade.

Segundo o Sindifisco, o total  de cargos de confiança no órgão é de aproximamente dois mil, cerca de 64% já pediram exoneração, informa o sindicato.

Como a formalização do processo depende de autorização e publicação no Diário Oficial da União, algumas solicitações só começaram a se tornar oficiais nesta quarta-feira.

“Não é carta de intenção. É pedido de exoneração efetivo. Isso significa que o órgão de arrecadação do país puxou o freio de mão. Vamos esperar uma solução, mas enquanto isso há um caos administrativo”, disse em dezembro à CNN, Kleber Cabral, presidente do Sindifisco.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação