The news is by your side.

ONU condena ataque aéreo contra prisão no Iêmen

 

A ONU condenou um ataque aéreo a um centro de detenção no Iêmen que matou mais de 70 pessoas. A instalação em Saada, um reduto do movimento rebelde Houthi no noroeste do Iêmen, foi atingida na sexta-feira (21).

O secretário-geral da ONU, António Guterres, disse em comunicado que a “escalada precisa parar”.

Em um comunicado neste sábado (22), a coalizão liderada pela Arábia Saudita que luta contra os rebeldes houthis no país negou ter realizado o ataque aéreo. A coalizão também disse que o local não estava em uma lista de alvos a serem evitados, que havia sido acordado com a ONU e não havia sido relatado pela Cruz Vermelha.

As forças da coalizão liderada pela Arábia Saudita lutam contra os rebeldes houthis desde 2015. Dezenas de milhares de civis, incluindo mais de 10.000 crianças, foram mortos ou feridos como resultado direto dos combates. Milhões foram deslocados e grande parte da população está à beira da fome.

Horas após o ataque aéreo, equipes de resgate ainda estavam retirando corpos dos escombros, e as esperanças de encontrar sobreviventes estão desaparecendo, diz Anna Foster, correspondente da BBC no Oriente Médio.

O número exato de mortos não é claro. Médicos Sem Fronteiras (MSF) disse que pelo menos 70 pessoas foram mortas, embora o número deva aumentar.

A televisão comandada pelos houthis mostrou imagens da cena de homens limpando destroços com as mãos e de feridos em um hospital local. MSF disse que um hospital recebeu mais de 200 vítimas. “Há muitos corpos ainda no local do ataque aéreo, muitas pessoas desaparecidas”, disse Ahmed Mahat, chefe de MSF no Iêmen, à agência de notícias AFP. “É impossível saber quantas pessoas foram mortas. Parece ter sido um ato de violência horrível.

Mais ao sul, três crianças foram mortas enquanto jogavam futebol quando um ataque aéreo atingiu uma instalação de telecomunicações na cidade portuária de Hudaydah, controlada pelos rebeldes, disse a agência humanitária Save the Children.

Houve uma queda de internet quase em todo o país na mesma época, que a mídia houthi atribuiu ao ataque ao site de telecomunicações.

A Arábia Saudita disse que a coalizão realizou ataques aéreos em Hudaydah. A coalizão intensificou os ataques aéreos desde que os houthis realizaram um raro ataque de drone e mísseis aos Emirados Árabes Unidos na segunda-feira (17). Três civis foram mortos no que foi o primeiro ataque mortal desse tipo nos emirados.

 

BBC

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação