The news is by your side.

Agência de notícias EFE diz que está sendo expulsa de Cuba

 

A presidente da agência de notícias EFE, Gabriela Cañas, disse nesta quarta-feira (12), que a ditadura cubana está “expulsando” o veículo de mídia do país. Isso porque as autoridades retiraram credenciais de jornalistas em Havana.

Durante um evento em Madri, Gabriela afirmou que a empresa estuda como manter os trabalhos no país caribenho. A presidente da EFE destacou que “quase 50% das notícias” publicadas na América Latina sobre Cuba são da EFE.

“Estão nos expulsando de Cuba”, denunciou. “Não podemos atualmente, com apenas dois jornalistas, manter os padrões de qualidade que a agência EFE oferecia até o momento no país. É muito triste”, lamentou Gabriela.

Apesar de não ter interesse em deixar a ilha, a presidente da EFE disse que a agência pode ter de “informar a partir de fora”. “Infelizmente, a situação com o regime cubano não foi resolvida, apesar do apoio diplomático espanhol”, disse.

As complicações para a agência tiveram início quando o regime comunista começou a adiar, sem explicações, a concessão de um visto de imprensa para o novo representante da EFE, que foi nomeado em julho do ano passado, mas ainda não conseguiu entrar no país.

Comentários

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar consulte Mais informação